Clareamento dental: tudo que você precisa saber para ter um sorriso mais branco

03/05
Clareamento

O que você quer é deixar o seu sorriso mais branquinho? Clique aqui para saber as melhores formas de fazer clareamento dental.

Clareamento dental: tudo que você precisa saber para ter um sorriso mais branco

Quem não quer ficar com um sorriso lindo e branquinho, não é mesmo? Na busca por um sorriso mais bonito muita gente faz, praticamente, qualquer coisa: desde tratamentos em consultórios, até tratamentos caseiros com um custo muito baixo. Mas afinal, o que realmente funciona em termos de clareamento dental?

 

O brasileiro é um dos povos que mais preza pela beleza e pelo autocuidado. Temos, inclusive, melhores hábitos de higiene do que boa parte de outras culturas - até mesmo de países de primeiro mundo.

É por isso que, para nós, é tão importante ter um sorriso branco e admirável. Aliás, nem poderia ser diferente: 40% da beleza de uma pessoa é atribuída, unicamente, a um sorriso bonito.

 

Mas e nessa busca pelos dentes branquinhos, o que realmente funciona? E o que é perda de tempo e de dinheiro?

 

Se ter um sorriso amarelado é um problema para você e você está sempre buscando o melhor jeito de clarear os dentes, está no lugar certo. Vou te mostrar o que é verdade e o que é mentira nos tratamentos mais conhecidos para clarear os dentes.

 

A partir dessa leitura, você nunca mais vai gastar tempo e dinheiro com tratamentos que prometem e não cumprem:

 

Vamos lá?

1. Clareamento dental danifica os dentes

 

Esse é o primeiro mito. Muito se houve que tratamentos para clarear os dentes causam danos aos dentes mas, quando feito da forma correta, isso não é verdade.

 

Se você já tentou fazer algum tipo de clareamento, pode ter experimentado uma sensação de mais sensibilidade ao frio ou ao calor, por exemplo. Isso realmente pode acontecer e é normal, mas não significa que o dente esteja sendo danificado ou enfraquecido.

 

O que acontece é que o gel clareador aplicado ou fornecido pelo dentista, libera moléculas responsáveis pelo clareamento, mas que também podem causar sensibilidade. Essa sensação passa em poucos dias.

 

Ou seja, ao contrário do que muitos acreditam, não há nenhum dano ao esmalte do dente. Isso quer dizer que você pode fazer o seu clareamento com tranquilidade, sem se preocupar com aquela sensibilidade passageira.

 

Bem, mas vamos dar continuidade a esse assunto para que você descubra o que é certo e o que é errado:

2. O clareamento com gel feito em casa é tão eficaz quanto o do consultório

 

Quando você procura um dentista querendo fazer um clareamento dental, ele pode indicar dois tipos de procedimento: o que ele faz no próprio consultório e o que você faz em casa, usando o gel clareador diariamente, ou conforme orientação do dentista.

 

E sim, esses dois tipos de tratamento para clarear os dentes são altamente eficazes e indicados para que você atinja seu objetivo. Pode haver diferença na velocidade do resultado, já que o produto utilizado no consultório costuma ser mais concentrado, por isso, dando um resultado mais rápido.

 

Em casa, você usa um produto mais “leve”, com a necessidade de mantê-lo em contato com os dentes por mais tempo. O lado positivo do tratamento feito em casa é justamente esse: você não precisa ir até o consultório, e pode fazer o clareamento enquanto assiste a um filme, por exemplo.

 

De qualquer forma, a melhor opção é que você converse com o seu dentista, que vai avaliar seus dentes e indicar o tipo de procedimento mais eficaz para o seu caso.

3. Soluções de clareamento dental caseiras podem danificar os dentes

 

Diferente do gel clareador fornecido pelo dentista para usar em casa sob orientação, existem fórmulas caseiras - literalmente, fabricadas em casa - que muita gente usa para tentar clarear os dentes de um jeito barato.

 

A base desse tipo de tratamento normalmente é bicarbonato de sódio, vinagre ou limão. Porém, procedimentos assim não apenas não funcionam como clareadores, como ainda danificam os dentes, pois são abrasivos. Essas sim podem prejudicar o esmalte dos dentes.

 

Além do mais, soluções caseiras podem causar, ainda, sangramento e inflamação gengival, e manchas nos dentes. Ou seja, elas não funcionam como clareadores e ainda podem piorar a situação.

 

Antes de tentar qualquer tipo de clareamento dental, o ideal é que você procure um dentista para que ele faça uma avaliação e oriente sobre o melhor tipo de procedimento para que você alcance o resultado que deseja.

4. O clareamento dental muda a cor de restaurações e próteses

 

Não, o clareamento dental não pode mudar a pigmentação das próteses e das restaurações nos seus dentes. Só o que muda é a cor do dente escurecido, que volta a ficar branquinho com o procedimento.

 

O gel clareador tem substâncias que agem na cor do dente natural. Já as próteses e restaurações são fabricadas com um material resistente a qualquer tipo de substância, justamente para evitar manchas e escurecimento.

 

Se você tem próteses e restaurações, precisa trocá-las ao fazer o clareamento dos dentes naturais, usando novos materiais no tom dos dentes clareados. Ou, ao fazer próteses e restaurações, converse com o seu dentista sobre um posterior clareamento, assim você já faz as próteses na tonalidade correta.

5. Durante o clareamento dental, alguns alimentos devem ser evitados

 

Alguns alimentos podem interferir nos resultados que você busca com o clareamento dental. Alimentos e bebidas que tem corante em suas fórmulas aumentam o risco de manchas nos dentes e atrasam o processo de clareamento. Mesmo alimentos naturais que tenham uma pigmentação forte, podem causar os mesmos efeitos.

 

Veja uma lista de alguns alimentos e bebidas que você deve evitar durante o clareamento dental:

 

  • Refrigerantes à base de cola;

  • Chocolate;

  • Açaí;

  • Beterraba;

  • Chá preto;

  • Vinho tinto.

 

Outros alimentos também podem aumentar a sensibilidade nos dentes durante o tratamento, por isso evite, por exemplo, frutas cítricas em excesso.

6. Qualquer um pode fazer clareamento dental

 

Talvez você não saiba disso, mas o clareamento dental não é recomendado para todas as pessoas, por isso ele sempre deve ser feito apenas com a orientação de um dentista.

 

Veja para quem o tratamento não é recomendado:

 

  • Mulheres grávidas;

  • Lactantes;

  • Pessoas com sensibilidade a substâncias usadas durante o clareamento dental;

  • Pessoas com doença periodontal;

  • Pessoas com muitas restaurações - pois seria necessário trocar todas elas para manter a tonalidade uniforme no sorriso;

  • Pessoas com retração gengival;

  • Pessoas com menos de 12 anos.

 

É claro que cada caso é um caso, e essa é apenas uma lista com as recomendações de um modo geral. Se você quer fazer um clareamento dental, mas faz parte de um desses grupos acima, converse com o seu dentista para que vocês possam encontrar uma solução saudável e que ajude você a alcançar seu objetivo.

7. Algumas pastas de dentes são eficazes como clareadores

 

Não, nenhuma pasta de dente tem um efeito significativo como clareador dental. Se fosse assim, todo mundo teria os dentes branquinhos, não é mesmo? A verdade é que as pastas de dente têm uma fórmula que possui uma quantidade muito pequena de substâncias clareadoras, por isso sua capacidade de surtir algum efeito, é extremamente limitada.

 

Pastas de dentes que prometem o efeito clareador e possuem, realmente, uma fórmula branqueadora, são mais abrasivas do que as pastas de dentes normais. Com o seu uso diário, várias vezes por dia, durante um longo período de tempo, elas podem desgastar o esmalte do dente, sem causar o efeito branqueador.

 

O que esse tipo de pasta de dente faz é remover manchas superficiais, deixando a cor dos dentes levemente mais uniformes.

Conclusão

 

Sim, eu sei, quase todo mundo quer um sorriso mais bonito. Dentre as principais queixas das pessoas, está a coloração dos dentes, seja por manchas, pelo amarelado ou escurecido. A boa notícia é que é fácil clarear os dentes e não é um procedimento caro, nem invasivo. E o melhor: pode ser feito sem sair de casa.

 

Mas se você é adepto das misturas caseiras para clarear seus dentes, pare com isso. Na melhor das hipóteses você só está perdendo tempo e, na pior, está causando um dano ainda maior para os seus dentes.

 

O gel clareador é um produto desenvolvido especialmente para clarear os dentes causando o mínimo de dano possível. Esse procedimento pode ser feito tanto no consultório do dentista, como também em casa - com o produto fornecido pelo dentista e conforme as orientações que ele passar.

 

Se você quer um sorriso bonito, branco e uniforme, procure um dentista para tirar as suas dúvidas. Ele vai orientar sobre qual tipo de gel clareador usar, com qual potência e em qual frequência para que você tenha os resultados que você quer, de um jeito saudável e sustentável a longo prazo.